O momento é de trabalho e união

Nestes mais 60 dias, estamos enfrentando uma catástrofe originada pelo Covid-19. Como todos sabemos, o Brasil está praticamente parado. Quase todas as atividades estão paralisadas. Isto faz com que os problemas apareçam, sejam eles econômicos e sociais, entre outros.

Esta situação é agravada pela falta de uma política sanitária única, ou seja, nacional. O Presidente defende uma forma de combate ao vírus e Governadores defendem outra. Esta falta de sintonia entre os Governos Federal e Estaduais faz com que haja uma dificuldade em combater o que se transformou em uma pandemia.

Decretos nos três níveis de Governo, discorrendo sobre as restrições de funcionamento de várias atividades, assim como regras de isolamento são editados e renovados sem critérios, sem se levar em conta que cada região tem suas características próprias. Com isso, quem sofre é a população, principalmente a camada mais vulnerável.

Nossa Entidade é a favor de que todos os segmentos estejam funcionando, atentando às normas de higiene e de isolamento; porém, não temos poder de decidirmos. Isto compete às autoridades, e temos que seguir ao que nos é determinado. Tudo o que poderia ser feito pela Entidade foi feito.

Lógico que sempre têm alguns que criticam e contestam nosso trabalho, isso faz parte das relações humanas. É impossível agradarmos a todos. Porém, devemos nos pautar pelo bom senso. Uma atitude tomada sem pensar pode causar graves consequências para todos.

É possível que, quando este informativo chegar a vocês, novas medidas já terão sido tomadas pelas autoridades. Esperamos que sejam pela abertura das atividades econômicas, mesmo que de forma gradual.

De tudo o que está ocorrendo, levaremos muitas lições. Nossas vidas não serão mais as mesmas, seja no campo profissional, como no pessoal. Teremos que mudar a nossa forma de exercermos nossas atividades. Teremos que começar a darmos mais importância às vendas online, como também olharmos com mais carinho para nossos clientes, pois como se sabe, eles são o nosso maior patrimônio.

Nossa Entidade também está fazendo gestões no sentido de dar um maior suporte aos nossos associados e, em breve, teremos novidades.

Assim, esperamos que esta pandemia seja debelada em breve e que, retornando às atividades, voltemos, neste semestre, a um ritmo crescente nas vendas, igual ou maior ao que tínhamos antes do vírus surgir.

Juntos somos fortes!

Edivaldo Marconato
Presidente da Aceoc